Virtualização de Infra

Virtualização é a maneira mais eficaz de reduzir as despesas de TI e, ao mesmo tempo, aumentar a eficiência e a agilidade para empresas de todos os portes. Esse processo cria uma representação com base em software ou virtual de aplicativos virtuais, servidores, armazenamento e redes.

Virtualização é o processo de criação de uma representação com base em software, ou virtual, de algo como aplicativos virtuais, servidores, armazenamento e redes. Essa é a maneira mais eficaz de reduzir as despesas de TI e, ao mesmo tempo, aumentar a eficiência e a agilidade para empresas de todos os portes.

Devido às limitações dos servidores x86, muitas organizações de TI precisam implantar vários servidores, cada um operando a uma fração de sua capacidade, para acompanhar as grandes demandas atuais de armazenamento e processamento. O resultado: muita ineficiência e custos operacionais excessivos.

A virtualização depende do software para simular a funcionalidade do hardware e criar um sistema de computador virtual. Com isso, as organizações de TI podem executar mais de um sistema virtual, e vários sistemas operacionais e aplicativos, em um único servidor. Os benefícios resultantes incluem economia de escala e maior eficiência.

Entendendo as máquinas virtuais

Um sistema de computadores virtual é chamado de “máquina virtual” (VM, pela sigla em inglês): um contêiner de software rigidamente isolado que contém um sistema operacional e aplicativos. Cada VM autocontida é completamente independente. Colocar múltiplas VMs em um único computador permite que vários sistemas operacionais e aplicativos sejam executados em um só servidor físico ou “host”.

Uma fina camada de software, chamada “hypervisor”, dissocia as máquinas virtuais do host e aloca dinamicamente os recursos de computação em cada uma dessas máquinas, conforme necessário.
Principais propriedades das máquinas virtuais

As VMs apresentam as características a seguir, que oferecem vários benefícios:

  • Particionamento;
  • Execução de diversos sistemas operacionais em uma máquina física;
  • Divisão de recursos do sistema entre máquinas virtuais;
  • Isolamento;
  • Fornecimento de isolamento de falhas e segurança no nível do hardware;
  • Preservação do desempenho com controles avançados de recursos;
  • Encapsulamento;
  • Gravação do estado integral da máquina virtual em arquivos;
  • Facilidade para mover e copiar máquinas virtuais (tão fácil quanto mover e copiar arquivos);
  • Independência de hardware;
  • Aprovisionamento ou migração de qualquer máquina virtual para qualquer servidor físico;
  • Tipos de virtualização;
  • Virtualização de servidores.

A virtualização de servidores permite que vários sistemas operacionais sejam executados em um único servidor físico como máquinas virtuais altamente eficientes. Os principais benefícios incluem:

  • Maior eficiência da TI;
  • Redução dos custos operacionais;
  • Mais rapidez na implantação de cargas de trabalho;
  • Melhor desempenho dos aplicativos;
  • Maior disponibilidade do servidor;
  • Eliminação da complexidade e da proliferação de servidores.

Virtualização de redes

Ao reproduzir completamente uma rede física, a virtualização de redes permite que os aplicativos sejam executados em uma rede virtual como se estivessem sendo executados em uma rede física, porém, com mais benefícios operacionais e toda a independência de hardware da virtualização. (A virtualização de redes apresenta serviços e dispositivos lógicos do sistema de redes, ou seja, portas lógicas, switches, roteadores, firewalls, balanceadores de carga, VPNs e outros, para cargas de trabalho conectadas.)

Virtualização de desktops

A implantação de desktops como um serviço gerenciado permite que as organizações de TI respondam mais rapidamente às novas necessidades do local de trabalho e às oportunidades que surgirem. Os desktops e os aplicativos virtualizados também podem ser fornecidos com rapidez e facilidade a filiais, funcionários externos e terceirizados e trabalhadores móveis, utilizando tablets iPad e Android.

Virtualização x computação em nuvem

Embora sejam tecnologias igualmente interessantes, a virtualização e a computação em nuvem não são intercambiáveis. A virtualização é um software que torna os ambientes de computação independentes da infraestrutura física, enquanto a computação em nuvem é um serviço que fornece recursos compartilhados de computação (software e/ou dados) sob demanda pela Internet.

Como soluções complementares, as organizações podem começar com a virtualização dos seus servidores e, em seguida, realizar a migração para a computação em nuvem, obtendo ainda mais agilidade e autoatendimento.

Benefícios da virtualização

A virtualização pode aumentar a agilidade, a flexibilidade e o dimensionamento da TI e, ao mesmo tempo, proporcionar uma economia significativa. Alguns dos benefícios da virtualização, como a maior mobilidade das cargas de trabalho, o aumento do desempenho e da disponibilidade dos recursos ou a automação das operações, simplificam o gerenciamento da infraestrutura de TI e permitem reduzir os custos de propriedade e operacionais. Mas há outros benefícios:

  • Redução dos custos operacionais e de capital;
  • Redução ou eliminação do tempo de inatividade;
  • Aumento de produtividade, eficiência, agilidade e capacidade de resposta da TI;
  • Mais rapidez no aprovisionamento de aplicativos e recursos;
  • Melhor continuidade de negócios e DR;
  • Gerenciamento simplificado de data centers;
  • Disponibilidade de um data center real definido por software.
Menu